Causas de alterações do estado de consciência

Posted on Posted in Uncategorized

Causas de alterações do estado de consciência

Causas de alterações do estado de consciência

As alterações de consciência são variadas e surgem em diversas condições, umas normais, outras patológicas.
As alterações do estado de consciência podem ser causadas por lesões cerebrais focais ou por alterações cerebrais mais difusas.
A compreensão dos mecanismos fisiopatológicos implicados no funcionamento normal da consciência permite compreender que alterações cerebrais irão originar alterações do estado de consciência.

 

As alterações da consciência (ou estados alterados de consciência) são variadas  e surgem em diversas condições, umas normais, outras patológicas.

O estado de vigília normal varia entre o “sonhar acordado” e o estado de elevada concentração.

Consciência e vigília têm significados distintos. Vigília refere-se à pessoa acordada.

Há alterações de consciência durante o sono, nos sonhos.

Há estados alterados de consciência produzidos por hipnose, drogas, meditação ou rituais.

As alterações de consciência patológicas podem ser transitórias (por exemplo, por síncope) ou prolongadas (por exempo, coma).

As alterações da consciência podem acompanhar-se de alterações da memória. Isto é, as pessoas não se recordam do que se passou durante a perturbação da consciência. Isto ocorre em algumas crises epilépitas, na síncope e no coma.

O funcionamento do sistema reticular “ascendente” pode ser alterado por lesões estruturais focais no cérebro ou processos mais difusos.

As lesões estruturais focais podem ser infratentoriais, envolvendo diretamente o tronco cerebral, ou supratentoriais (afetando em particular o hemisfério cerebral direito), comprimindo o tronco cerebral.

Apresentamos de seguida processos cerebrais, focais ou difusos, que podem causar alterações da consciência.

São exemplos de lesões focais:

– lesão traumática,

– enfarte ou hemorragia,

– tumor,

– doença desmielinizante.

São exemplos de alterações cerebrais difusas do sistema nervoso central:

– hipoxia ou hipoglicemia (diminuindo a disponibilidade de substâncias necessárias para o normal metabolismo cerebral),

– outras doenças metabólicas (por exemplo, insuficiência renal, insuficiência cardíaca, hipotermia, deficiências vitamínicas),

– epilepsia (interferindo com a normal atividade elétrica no tronco cerebral),

– inflamação do cérebro ou das meninges (encefalite, meningite),

– fármacos e toxinas (opiáceos, antidepressivos, hipnóticos, álcool).

As alterações do estado de consciência podem ser transitórias ou prolongadas.
As alterações transitórias da consciência são frequentes.
A perda transitória da consciência ocorre frequentemente por síncope ou por epilepsia.