O envelhecimento do cérebro

Posted on Posted in Conhecer o cérebro

O envelhecimento natural do cérebro
O envelhecimento da populção

 

O envelhecimento do cérebroO envelhecimento do cérebro, tal como de outros sistemas de órgãos, é um processo natural, mesmo em indivíduos sem qualquer doença neurodegenerativa. Neste processo ocorrem alterações estruturais e funcionais no cérebro, que podem levar a alterações das capacidades cognitivas (intelectuais) e alterações de comportamento.

O aumento da longevidade da população gera uma preocupação social crescente com o envelhecimento cerebral.
O aumento dos idosos nos agregados familiares gera preocupações cada vez mais frequentes, relacionadas com as suas capacidades mentais, autonomia e comportamentos.

São necessários esforços para proporcionar um aumento da qualidade de vida da população idosa.
É fundamental “dar vida aos anos”, com o aumento da esperança média de vida.

O envelhecimento humano é um processo progressivo que afeta todos os sistemas de órgãos, com consequentes alterações fisiológicas e metabólicas à medida que o tempo avança.

O envelhecimento é um processo habitual, e não é por si só atribuível a doenças.

No envelhecimento cerebral ocorrem alterações estruturais, neuroquímicas, celulares, metabólicas, hormonais e funcionais, independents de doenças cerebrais.
O envelhecimento também é considerado como uma perda da capacidade adaptativa a qualquer alteração necessária no desenvolvimento da vida (Horton, 1997).

As alterações relacionadas com a idade nas propriedades estruturais e funcionais do cérebro, que ocorrem na substância branca e cinzenta, estão associadas a possíveis alterações das capacidades mentais (cognitivas).

Com o avançar da idade vão surgindo alterações das capacidades físicas e sensoriais. Da mesma forma, certas capacidades cognitivas vão diminuindo, especialmente a partir da 6ª década.

A degeneração natural do cérebro e do SNC não é causada por doença, pelo que não deve ser confundida com doenças neurodegenerativas frequentes (como por exemplo, demências). No entanto, a diminuição das capacidades mentais (capacidades cognitivas ou intelectuais) ocorre muitas vezes em idosos por doenças cerebrais.

O envelhecimento natural do cérebro, com alterações estruturais e funcionais, origina habitualmente diminuição das capacidades intelectuais (funções cognitivas), podendo também determinar alterações comportamentais.

Medidas preventivas devem ser adotadas antes da idade avançada, de forma a abrandar os processos de degeneração cerebral normal.

Hábitos de estilo de vida saudáveis e estimulação cerebral na idade adulta (aproximadamente aos 40-45 anos) são importantes para abrandar processos habituais de degeneração cerebral.

A reserva cognitiva vai sendo construida ao longo da vida!

Os adultos e mesmo os idosos devem manter atividades de estimulação cerebral.    

 

 

 

 

 

 

 

 

Leave a Reply