O volume do cérebro

O volume do cérebro

Posted on Posted in Conhecer o cérebro, sistema nervoso

O volume do cérebro

O volume do cérebro

O volume do cérebro humano individual varia ao longo da vida e, de acordo com estilos de vida.

O peso do cérebro aumenta gradualmente após o nascimento, atingindo o seu máximo na adolescência.

O cérebro de um adulto pesa aproximadamente 1,5 kg, o que representa cerca de 2% do peso corporal total.

Foi designado por “universo de quilo e meio” (tradução de “ three-pound universeHopper & Teressi, 1986).

O cérebro está dentro da cavidade craniana (óssea), pelo que as suas dimensões estão relacionadas. As dimensões do cérebro são superiores à sua aparência, graças à sua estrutura complexa (existência de pregas/sulcos e circunvoluções/giros no telencéfalo).

O tamanho e volume do cérebro individual não reflete o número de neurónios, sinapses ou circuitos neuronais funcionais.

Com a idade, depois dos 20 anos, o volume encefálico diminui (aproximadamente 1g por ano).
Alguns neurónios morrem e não são substituídos.
Em regra, não é motivo de preocupação, porque ainda existem muitos neurónios capazes de estabelecer redes neuronais funcionais (sinapses) e de desempenhar funções cerebrais. A estimulação constante é favorável ao estabelecimento de novos circuitos neuronais.

O volume do cérebro é afetado por estilos de vida (modificáveis).
Por exemplo, é bem conhecida a associação entre o alcoolismo e atrofia encefálica. Alguns estudos também provaram a recuperação parcial do volume cerebral com a abstinência alcoólica (períodos de tempo variáveis), em alcoólicos crónicos.
Também se registou maior volume cerebral em indivíduos que praticaram exercício físico aeróbico regular (resultados demonstrados após seis meses).
A noção de que estilos de vida influenciam o volume cerebral deverá estar na base da adoção de estratégias de prevenção para a “saúde” do cérebro tardiamente, que necessitam de ser iniciadas precocemente na vida.

O volume do cérebro pode ser determinado por volumetria por Ressonância Magnética. Esta técnica de neuroimagem não é usada individualmente, por rotina, mas é importante em estudos de investigação.

 

 

 

Leave a Reply